Abadia

Abadia | Bouro Santa Maria http://blogdeamares.blogspot.pt/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Sábado, 20 de Junho de 2015

Nossa Senhora da Paz

Nossa Senhora da Paz http://blogdeamares.blogspot.pt/

Posted by Vale do Cávado - Blogues on Quarta-feira, 1 de Julho de 2015

Fotografias intimistas de António Variações » » » » » O músico de Canção de Engate e Estou Além morreu há 31 anos. Veja algumas fotografias do arquivo pessoal da família

Foi em 1984 que o "Anjo da Guarda" partiu. #multimediasabado

Posted by SÁBADO on Sábado, 13 de Junho de 2015

Imagens do Compasso de Fiscal 2015

Compasso de Fiscal 2015 http://blogdeamares.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Segunda-feira, 6 de Abril de 2015

Francisco de Sá de Miranda

Francisco de Sá de Miranda http://blogdeamares.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Sexta-feira, 27 de Março de 2015

Aqueduto Rendufe

Aqueduto Rendufe http://apcoelho.blogspot.pt/

Posted by Pinto Coelho on Terça-feira, 9 de Setembro de 2014

António Variações 1944 - 1984

António Variações 1944 - 1984 http://blogdeamares.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Páscoa em Fiscal

Páscoa em Fiscal http://blogdeamares.blogspot.com/

Posted by Blogues Vale Do Cávado on Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Perto de 15 mil visitantes provaram papas de Amares


As papas são já uma marca consolidada no concelho amarense. A especialidade gastronómica foi servida nos últimos três dias no XI Festival de Papas de Sarrabulho, que decorreu na EB 2,3 de Amares, a perto de 15 mil visitantes, que acorreram ao certame, para a degustar. O sábado foi o dia que levou mais gente ao evento nestas onze edições realizadas, e houve até quem viesse do Porto para apreciar as papas. O evento, esse, é para continuar, garante a organização, a cargo da Câmara Municipal de Amares e da Associação Comercial de Braga (ACB).

Emanuel Magalhães, vice-presidente da autarquia de Amares, refere que o evento “é uma aposta importante porque este género de eventos cria efeitos multiplicadores, e tanto nós como os empresários devemos olhar para este festival, não numa perspectiva do dinheiro que fica em caixa no final do dia, mas numa perspectiva de promoção, ou seja, que as pessoas sejam bem servidas, com produtos de qualidade, que voltem aos nossos restaurantes e visitem o concelho durante o ano”.

Dada a forte adesão a este festival de papas, a organização pede, todavia, desculpas às pessoas que no sábado quiseram provar as papas e não puderam, dada a grande enchente desse dia, apesar dos 600 lugares sentados disponibilizados.

Quem por lá passou foram também visitantes do município de Grove (Galiza), com quem a câmara de Amares tem um convénio, no sentido de se promoverem e ajudarem mutuamente, assim referiu o alcaide Miguel Angel Perez. “Viemos aqui conhecer este Festival das Papas de Sarrabulho, o qual muito apreciámos. Foi uma experiência magnífica e esperamos que de futuro possamos também continuar este tipo de colaboração e participar neste género de eventos”.

Rui Marques, da ACB, mostra contentamento com o êxito que o festival já alcançou, caracterizando esta como “a edição com mais visitantes de sempre”.
“Mais uma vez, este festival serviu de balão de oxigénio para o sector da restauração, ajudando as empresas a ter alguma liquidez e contribuindo fortemente para a sua promoção”.

Artesãos exibiram trabalhos de arte e venderam peças

As várias associações locais, artesãos e empresários de produtos endógenos amarenses como os citrinos, vinho e licores marcaram, também, presença no XI Festival de Papas de Sarrabulho de Amares e, segundo indicaram à reportagem do jornal ‘Correio do Minho’, conseguiram escoar alguns dos seus produtos e artigos.

Foi esse mesmo o caso de Constante Almeida, que depois de reformado, há dez anos que se dedica a trabalhar no artesanato construindo peças em madeira que reportam o mundo rural, desde o ciclo do pão, ao ciclo do linho, com moinhos, espigueiros, pipinhos e uma série de brinquedos de outros tempos, como uma fisga.

O artesão Pedro Araújo foi outra das presenças no certame. Também foi com a reforma que encontrou no artesanato um encanto especial ao qual se dedica ‘de corpo e alma’, além de integrar o grupo ‘Verde Minho’. “Isto é um hobbie e vende-se sempre alguma coisa”. De Vila Verde, os ‘Queijos da Minhota’ também se venderam bem.

2013-02-11 - Correio do Minho

Secundária de Amares assinalou o Dia da Internet Mais Segura


A Biblioteca da Escola Secundária de Amares assinalou, no dia 5 de fevereiro o Dia da Internet Mais Segura 2013. Este ano, o tema aglutinador foi “Os Direitos e os Deveres na Internet” e o slogan 'Liga-te, mas com respeitinho…'. Na ocasião realizou-se uma palestra subordinada ao tema “Redes Sociais: Podemos ou não confiar? A sessão esteve a cargo do Professor Doutor Henrique Santos, do Departamento de Sistemas de Informação da Escola de Engenharia, da Universidade do Minho. Henrique Santos é autor de diversas publicações e é reconhecidamente um dos maiores especialistas portugueses nas áreas da segurança em sistemas de informação e segurança em redes de computadores.


A palestra foi dirigida a toda a comunidade educativa mas vocacionada particularmente para os alunos do ensino secundário, utilizadores frequentes das redes sociais. Na ocasião, este especialista reconheceu a importância e utilidade das redes sociais mas alertou os ouvintes para os cuidados a ter na sua utilização, demonstrando a facilidade de cometer erros ou de alguém se ver envolvido em situações desagradáveis. Confrontou os presentes com diversas situações comuns que podem configurar comportamentos de risco: a publicação de informação pessoal em sites públicos, incluindo fotografias; o envio de informação pessoal a alguém que não se conhece; a abordagem de assuntos de sexo com alguém que não se conhece pessoalmente; o acesso a sites pornográficos (frequentemente commalware); a transferência de ficheiros através do mecanismo P2P (e.g. BitTorrent); a utilização de nicknames com conotações sexuais; a partilha de “amigos” desconhecidos através das redes sociais; a realização de comentários ofensivos (ou difamatórios) sobre racismo e violência; a realização de plágio e a violação de direitos de autor; e a abertura de anexos desconhecidos de mensagens consideradas “autênticas”.

A palestra permitiu aos presentes ganharem uma maior consciência dos riscos existentes e obterem mecanismos de defesa na utilização da internet e, particularmente, das redes sociais. Resultou, ainda, claro que a prevenção e a consciencialização para uma utilização responsável da internet tem de ser uma tarefa desenvolvida, diariamente, com os jovens, pela escola, pelas famílias e por outras entidades.

2013-02-08 - Correio do Minho